quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Novo Ano

Momentos não esperam por mim, nem por ninguém
A carga perante a vida é individual, é intransferível
Você é capacitado para escrever sua história, além
Respeitando os demais, sem julgar,e sendo flexível.

Ame sempre, sem esperar que o dígito do ano mude
A vida é processo contínuo, não faz pausa nesse dia
Olhe a sua volta sempre,em caso de precisão, ajude
Não tenha esperança que o “ano novo” traga alegria

As perspectivas do novo ano podem começar agora
A esperança é sua,está dentro de você não nos dias
Se obrigue a ser feliz,buscando esse feito toda hora.

“Ano novo” é fábula, afinal os algarismos só sobem
É só um “novo ano” que vem para dividir os tempos
Os dígitos dizem: Serão menos os seus momentos!

ღRaquel Ordonesღ
Uberlândia MG 23/12/10

Direitos autorais reservados lei 9.610 de 19/02/98

Um comentário:

  1. VIAJEI EM TUAS LINDAS POESIAS.
    POETA SAM MORENO DO RECANTO DAS LETRAS.

    ResponderExcluir